Palestra e filme discutem os 50 anos do início da ditadura militar no … – Globo.com

Os 'anos de chumbo' são alvo do debate no encontro.

Os ‘anos de chumbo’ são alvo do debate no encontro.

A partir de março, em parceria com a Associação dos Críticos de Cinema do Pará – ACCPA e o Sesc Boulevard, o CLIC passa a apresentar e exibir mensalmente uma palestra e um filme acerca de algum tema estético, cultural ou mesmo político. A primeira sessão será no nesta quarta (19), com a palestra “Os 50 anos do início da Ditadura Militar no Brasil”, com o Prof. Dr. Pere Petit (UFPA), seguida do filme “O dia que durou 21 anos”, documentário de Camilo Tavares.

Graduado em Geografia y Historia (Universidad de Barcelona), mestrado em Historia de América Contemporânea (Universidad Central de Venezuela), doutorado em História Econômica pela Universidade de São Paulo e pós-doutorado Universidad de Salamanca-Espanha, Pere Petit é professor Associado da Faculdade de História da Universidade Federal do Pará e nos Programas de Pós Graduação em História Social da Amazônia (PPHIST-UFPA) e de Linguagens e Saberes na Amazônia (UFPA-Bragança).

Petit é autor de livros como “Chão de Promessas: Elites Políticas e Transformações Econômicas no Estado do Pará pós-64” (Belém, Paka-Tatu, 2003) “Lula !dónde vas!: Brasil, entre la gestión de la crisis y la prometida transformación social, em colaboração com Pep Valenzuela” (Barcelona, Icaria, 2004) e editor, com José M. Santos, do livro “Amazônia Brasileña en Perspectiva Histórica” (Salamanca, Usal, 2006).

Pere é convidado para debater o contexto em que se instalou a diataura do Brasil a partir de
31 de março de 1964.  Logo após a palestra, será exibido o filme “O dia que durou 21 anos”, documentário de Camilo Tavares, que mostra a influência do governo dos Estados Unidos no início dos anos de chumbo no Brasil.

Em entrevista à Folha de S. Paulo ano passado, o diretor Camilo, filho de Flávio Tavares (um dos 15 presos políticos libertados em troca do embaixador norte-americano sequestrado em 1969, Charles Elbrick), explicou a motivação para o filme: “Queria entender por que sequestraram um americano. A gente tem pouca noção de quanto os Estados Unidos interferiram [no golpe]. Então o filme foi uma busca por essa resposta”, afirmou.

Apresentando documentos secretos e gravações originais da época, o documentário mostra como ações da CIA e da própria Casa Branca, especialmente com o presidente John Kennedy e Lyndon Johnson, embaixador dos EUA no Brasil na época, influenciaram e apoiaram a destituição do então presidente João Goulart do poder e o início do governo do marechal Humberto Castelo Branco.

Serviço
Palestra “Os 50 anos do início da Ditadura Militar no Brasil”, com Prof. Dr. Pere Petit, e exibição do filme “O dia que durou 21 anos”, de Camilo Tavares, dia 19 de março, às 18h30, no Sesc Boulevard (Boulevard Castilhos França, Campina, Belém). Entrada franca com direito a certificado. Inscrições prévias gratuitas aqui.

Leave a reply

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>